16 de abril de 2011

Depois da Chuva ( Adersen Chrestani )


DEPOIS DA CHUVA
Adersen Chrestani

Que chova a chuva toda,
Que cerre aos montes,
A visão.
Que esgote esse outono
Da alma
Nesse fim de inverno,
Essa falsa chuva de verão.
Que leva a termo
Esse vazio cinzento
Que trava o tempo,
Mas que depois
Raie o sol
E que se liberte o céu,
Então será primavera,
Se aquecerá a terra
E rebrotará a vida,
Na própria torrente
Consumida.
(Publicada em Zero Hora, no dia 25 de setembro de 2007).


Nenhum comentário:

Postar um comentário